sexta-feira, 30 de novembro de 2012

DIÓGENES REBOUÇAS


DIÓGENES REBOUÇAS




Diógenes Almeida  Rebouças, mais conhecido como Diógenes Rebouças, arquiteto, urbanista, professor universitário, pintor e agrônimo, nasceu em Amargosa no dia 7 de maio de 1914.
Sua formação acadêmica inclui os seguintes cursos de graduação:
-- Engenharia Agronômica na Escola Agrícola da Bahia, pela qual foi diplomado em 1933.
-- Desenho e Pintura, na Escola de Belas Artes da Bahia, curso que concluiu em 1937.
-- Arquitetura e Urbanismo, na Escola de Belas Artes da Universidade Federal da Bahia,  pela qual foi  graduado em 1952.
Iniciou a vida profissional em Itabuna, onde sua família estava radicada na época de sua primeira formatura.
Começou  cuidando da fazenda do seu pai. Sua inclinação, todavia, era pela a da arquitetura.
Através da leitura  de revista, alimentou sua vocação artística e entrou em contato com o chamado “Movimento Moderno”.
Atendendo  pedido de sua mãe, elaborou o projeto da Catedral de Itabuna,  projeto considerado como seu primeiro trabalho de valor.
Depois, transferiu sua residência para Salvador.
Matriculou-se na Escola de Belas Artes e iniciou o curso de desenho e pintura. Anos depois, o de arquitetura e urbanismo.
A patir de sua mudança para Salvador,  sua carreira iniciou uma ascenção vetiginosa.
Entrou para  a equipe do Escritório do Plano de Urbanismo da Cidade do Salvador (EPUCS);  foi professor do curso de Aquitetura da Universidade Federal da Bahia; presidiu o Departamento da Bahia no Instituto de Arquitetos do Brasil; elaborou  os  projetos  do Estádio da Fonte Nova (1942-51), do Centro Educacional Carneiro Ribeiro, ou “Escola Parque” (1950),  do Hotel da Bahia (1947-52,  com Paulo Antunes Ribeiro) e do Centro Educacional Carneiro Ribeiro, (1947-56).
De sua autoria foram, também,  os seguintes projetos:
-- Penitenciária Lemos de Brito (1951),
-- Edifício do IPASE (1952-53)
-- Edifício Comendador Urpia (1955-57)
-- Avenida Contorno (1958)
-- Estação Marítima Visconde de Cairu (1963)
-- Escola Politecnica da UFBa
-- Faculdade de Filosfia da UFBa
-- Faculdade Farmácia da UFBa
-- Terminal São Joaquim de Ferry Boat.
Em 1958, viajou para os  Estados Unidos e Europa,  onde tomou contato com engenheiros e arquitetos famosos.
Influenciado por essa viagem, regressou para  Salvador  e concluiu o projeto  do Centro Educaconal Carneiro Ribeiro, Este projeto  é a materialização das ideias de Hélio Duarte, fundamentadas na aconcepção pedagógica de Anísio Teixeira. O conjunto é composto por  quatro “escolas-classe” com salas de aula para aprendizagem das ciências e da letras, salas de administração e  áreas de estar, além de uma “escola parque” (com biblioteca infantil e ambientes destinados  às  atividades sociais, atividades artísticas e educação física). A cobertura de concreto plissado garante boa iluminação natural e o teto, admiravelmente lúdico, lembra dobras de papel.
“O nome de Diógenes Rebouças, diz a Enciclopedia Wikepedia, tem grande significado na história da arquitetura e do urbanismo  modernos na Bahia”, pelo que figura na lista dos grandes filhos desta terra abençoada por Deus.
Diógenes Rebouças, diz a referida enciclopédia, foi arquiteto, urbanista, professor universitário, pintor e agrônimo mas na verdade ele foi, acima de tudo, um grande arquiteto e urbanista.
Faleceu em Salvador, no dia 6 de novembro de 1944, com  80 anos de idade.
 
 PROJETOS
ESTÁDIO DA FONTE NOVA
CENTRO EDUCACIONAL CARNEIRO RIBEIRO
HOTEL DA BAHIA
EDIFÍCIO COMENDADOR URPIA
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário